top of page

-Nem vem, Nicolai.

-Ué, não gosta de desafios, Anina?

-Mas não assim.

-Assim como?

-Assim, do tipo impossível.

-Não é impossível.

-Não?! Você está me dizendo que atravessar o planeta Terra não é impossível?!

-Exatamente.

-Como você sabe?

-Meu pai já foi e voltou -disse Nicolai com orgulho.

-Mas deve ter demorado -Anina estava desconfiada.

-Um pouquinho.

-Quanto?

-Um ano.

-O quê?! Isso não é pouquinho, Nicolai.

-Depende.

-Depende do quê?

-De quantos anos você tem.

-E quantos anos tem seu pai?

-Cento e quarenta e sete -disse Nicolai estufando o peito.

-O meu tem cem.

-Então…

-Acho que é por isso que ele ainda não atravessou a Terra -interrompeu Anina.

-Não é um desafio pra qualquer um, Anina.

-Meu pai tem coragem!

-Mas você não -disse Nicolai.

-E daí?

-Daí que você é medrosa.

-E você também.

-Mas eu vou. Você é que está com medo.

-E quando você vai?

-Quando eu tiver mais poderes.

-Mentira. Você tem medo!

-Shhh! Se mudar de ideia, me chama, Anina.

-Eu, hein!? Não quero a companhia de heróis de meia tigela.

-Eu tenho poderes!

-Quais, Nicolai?! Eu nunca vi.

-Outra hora mostro pra você. Minha mãe está chamando.

-Eu é que tenho poderes -disse Anina.

-Duvido, Anina.

-Sei ler pensamentos.

-Impossível. É mentira sua.

-Por quê? Conheço outros, menores que você que já têm poderes.

-Mas eu tenho, só preciso de mais alguns.

-Será, Nicolai?

-Certeza. Depois mostro…

-Se você conseguir seus poderes, atravesso a Terra com você.

-Sério?!

-Sério. Desafio aceito, Nicolai.

-Mas…

-O que foi, Nicolai, achou que eu não aceitaria?

-É perigoso, Anina. Pense melhor.

-E daí que é perigoso?

-E demora. Meu pai demorou muito.

-Mas não foi divertido?

-Claro.

-Então pronto. Está combinado, Nicolai.

-Tá bom… .Combinado, Anina.

Nicolai então foi voando para casa cabisbaixo enquanto Anina ficou sorrindo cavoucando a terra com um graveto.



Poesia visual X Poesia concreta

Tenho viso em algumas publicações e materiais que circulam nas escolas que o termo poesia concreta é usado como sinônimo de poesia visual. Tratam-se, no entanto, de dois conceitos, ou duas classificaç

Como fazer um poema visual infantil (parte 1)

Vou começar com este artigo uma série de reflexões sobre poemas visuais infantis. Não quero com isso esgotar o assunto, mas provocar o leitor a pensar e a ler melhor o poema visual. Mais do que o poem

Comments


bottom of page