Lobato por Lobato

A biografia do escritor Monteiro Lobato é espantosa. Ele conseguiu, pelo menos na maior parte do tempo, equilibrar sua vida entre os negócios e a literatura. Até que sua literatura ganhou força de negócio, sem perder a qualidade de literatura. E isso enquanto muitos dos negócios o nocauteavam.

Biografia de Monteiro Lobato

É a voz desse Monteiro Lobato incansável que narra sua própria vida em Reinações de Monteiro Lobato: uma biografia (Companhia das Letrinhas). Nem biografia, nem inteiramente ficcional, a obra é um híbrido leve e agradável que deixa à mostra um pouco do homem por trás do Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Estudiosa da obra de Lobato, Marisa Lajolo parece se divertir dando-lhe voz. Mais que isso, tentando traduzir o que entende que deveria ser a personalidade do escritor.

O narrador (auto) biógrafo Lobato se dirige ao leitor, decide por onde caminhar e o que contar de sua vida. Sem meias palavras, apresenta um panorama do que ele foi e da época em que viveu.

Os pontos mais importantes para a composição do esboço do personagem estão registrados, como a compra e a falência de uma editora, a vida nos Estados Unidos, a juventude numa pacata cidade interiorana, os bastidores de alguns livros e da série do Sítio do Pica-Pau Amarelo

Vida de Lobato

Notas históricas breves, algumas delas saborosas, contextualizam o momento político e cultural em que o autor viveu. Panorâmicas, as observações traçam o cenário sem aprofundar temas ou fazer relações entre o (auto)biografado e o momento político.

Se para as crianças é uma bela introdução ao mundo de Lobato, para os adultos pode trazer momentos de diversão e leveza.

Só não estranhe quando seu filho perguntar se é uma autobiografia, uma biografia ou uma ficção. Explique que, no caso, pode ser as três coisas sem tirar nem pôr.

Você conhece crônica? Escrever crônica não é fácil. É um gênero de texto que exige uma certa intimidade com as palavras e um jeito especial de ver as coisas que acontecem ao nosso redor e, ainda, ter